O que são tardígrados? Por que a ciência tem se voltado tanto a essa criatura minúscula?

 

Se você gosta de ciências ou está estudando para um concurso, certamente já ouviu falar nesse nome: tardígrados. Até porque, esse pequeno serzinho vem sendo um dos principais protagonistas nas ciências astronômicas dos últimos 10 anos.

Mas afina, o que é um tardígrado? E por que eles são seres tão notáveis?

 

O astronauta de 0,5 milímetros

Um tardígrado é um filo de animais muito próximos dos artrópodes (insetos, crustáceos, aracnídeos, entre outros). O filo compreende mais de 1000 espécies, mas nenhuma chega a ter mais de 0,5 milímetros – praticamente um furo de agulha.

Também chamados de ursos d’água, pela sua aparência, esse animal tem despertado o interesse da ciência porque, a despeito de seu tamanho ínfimo, sua capacidade de sobrevivência é enorme.

Tardígrados foram expostos, em testes, a níveis de radiação na faixa dos 5000 gray (para fins de comparação, um tratamento de radioterapia tem em torno de 45 gray), altíssimas pressões, temperaturas extremas (-270ºC e 150ºC), e a grande maioria das cobaias sobreviveu e se reproduziu após os testes.

Em outros testes, tardígrados foram congelados por 30 anos, e, quando houve a descriogenização, as espécies haviam sobrevivido.

Outros testes envolvendo, desidratação, levaram a conclusão de que eles aguentam privação de água por períodos extensos.

Ou seja, são animais que aguentam situações extremas. Diante disso, uma das mais complexas áreas da ciência contemporânea – a astronomia – tem estudado eles, a fim de identificar formas de avançar com um plano ambicioso: fazer viagens intergalácticas de longos períodos.

Ou seja, esse pequeno ser, que parece um sofá com 8 patas, está ajudando na exploração espacial!

Principalmente, porque tardígrados aguentaram uma situação que nenhum outro animal terrestre suportou: o vácuo espacial.

 

Onde vivem? O que comem?

A partir do que dissemos acima, é possível imaginar que esses seres são raros ou letais, não é?

Porém, a verdade é que esses animais são extremamente comuns. Podem ser encontrados no seu jardim, habitando um tronco cheio de musgo.

São animais, como dissemos, minúsculos, vagarosos (tardígrado significa algo como “passos lentos”), e estão espalhados por todo o globo terrestre, em locais com bastante vegetação e umidade.

(Ou seja, no musgo do canteiro mais próximo provavelmente moram diversos tardígrados).

Sua alimentação é constituída, principalmente, de células vegetais, mas algumas espécies também comem vermes microscópicos, algas e detritos, ou ainda outros tardígrados.

Já sua expectativa de vida, curiosamente, é baixa. Contudo, sua capacidade de sobrevivência é única em todo o planeta.

Outro fato notável sobre eles é que, foram encontrados fósseis de tardígrados com mais de 500 milhões de anos!

Já sua descoberta se deu no ano de 1773, na Alemanha, e seu “batismo” foi pelo biólogo italiano Lazzaro Spallanzani em 1776.

Por fim, os tardígrados são as primeiras criaturas que colonizam um ecossistema que esteja em recuperação (após uma erupção, por exemplo). Ou seja, são animais vitais para a manutenção do equilíbrio ambiental do planeta.

Então, são ou não são seres notáveis?

Conteúdo relacionado:

10 direitos trabalhistas essenciais

  Todos os trabalhadores contratados têm alguns direitos trabalhistas que são (ou deveriam ser) inalienáveis. Porém, saibamos que nem sempre esses direitos são cumpridos. Além

O que é a Psicologia Nutricional?

  Quem busca um tratamento alimentar especializado com um nutricionista pode se surpreender, mas às vezes, uma dieta passa necessariamente pelo acompanhamento de um psicólogo.