O que faz um designer de estampas?

Uma profissão pouco conhecida, mas com um campo de trabalho fértil, hoje em dia, é a de designer de estampas. Peças de roupas, cartões, papéis de parede, entre outros, podem ter dois formatos.

Podem ser de cor lisa, sólida, ou podem ter estampas. E estampas vão desde um xadrez básico, até desenhos complexos, como o caso de florais, ou tapeçarias francesas.

E a pessoa que faz esses desenhos é, justamente, o designer de estampas.

Porque não basta simplesmente pegar um desenho – algo que, por si só já é bem difícil. É preciso pensar em como esse desenho será aplicado, a relação dele, e das partes dele, com as formas de onde será aplicado, entre outros.

Por exemplo, no caso de uma almofada estampada com flores: qual é a cor das flores e do fundo? Que flor que será? Qual o tamanho? Qual é o acabamento? Como será o enquadramento das flores, em cada almofada? Qual o tamanho da estampa individualmente?

São muitas questões a serem pensadas. Ou seja, o designer de estampas é um artista, sem dúvida, mas também é um designer de objetos e decorador em certo sentido (podendo, inclusive, ser um arquiteto, se o trabalho assim pedir).

 

Não é apenas um desenho: criando uma estampa

Uma estampa, mais do que um padrão visual e/ou desenho, é um elemento estético, que vai compor uma peça, ou ambiente. Logo, ela precisa estar em harmonia com as demais partes desses.

Isso é, se for para ser um plano de fundo de cartões, precisa haver um cuidado em relação às letras e molduras; se for um almofada, precisa ser pensada em relação a outros móveis, e assim em diante.

Logo, o designer de estampas precisa estudar comunicação visual, além de estudar artes plásticas.

Campos como psicologia das cores são essenciais, nesse caso. Noções de arquitetura (para pensar profundidade, proporção e função social) ajudam o designer a ampliar sua área de atuação.

 

Trabalhando com as diversas técnicas das artes visuais

Outro ponto muito importante é o das diversas técnicas de artes visuais.

Em pintura temos diferentes tintas (óleo, guache, aquarela) e técnicas. Então, há desenhos com grafite e nanquim. Fotografias e fotomontagens. Arte óptica. Arte digital. Padrões geométricos.

Além disso, há obras de arte que receber tratamento digital. Outras que são feitas apenas pelo computador ou pela mesa digitalizadora.

Enfim, são milhares de técnicas, e um designer em início de carreira, evidentemente, precisa experimentar um pouco de cada uma, até que ele encontre aquelas que lhe interessa mais – e se especializar nela.

 

Por onde começar?

Se você se interessa por estética e decoração, um bom jeito de começar a carreira de designer de estampas é estudando artes plásticas, para dominar técnicas e materiais.

Então, fazer cursos de decoração, design de móveis, e comunicação visual vai ser importante, para você se instrumentalizar em áreas de trabalho específicas.

Por fim, estar atento às novas tecnologias auxilia, não só na ampliação de seus saberes, como também de eventuais clientes.

Conteúdo relacionado: