Como fazer vendas online – 2

 

No artigo anterior, começamos a ver algumas dicas de vendas online – o famoso e-commerce.

 

Apesar de ainda ser algo bastante novo, essa modalidade é a tendência para nosso século. Muitas lojas serão exclusivamente online, inclusive.

Lojas físicas vão continuar existindo, claro. Mas só as com canais de e-commerce vão sobreviver e se expandir, mesmo que seja apenas com uma conta na Amazon.

Seu comércio está pronto para vender online? Seu restaurante está cadastrado nos apps de entrega? Pois são esses fatores aqueles que farão toda a diferença.

Para conhecer outros, leia abaixo:

 

1.     Invista em redação publicitária

Muitos serviços perdem uma grande oportunidade de aumentar suas vendas, ao deixar de lado a parte humana do serviço. Com as redes sociais, isso não é possível.

Logo, um recurso muito eficiente, nesse caso, é com uma boa redação publicitária, o famoso storytelling (“contando uma história”, traduzido ao pé da letra).

Postagens contando a história de seu serviço vão comover e motivas seu público. Mostrar quem são as “personagens” da sua história, quais foram os “vilões” que você precisou e precisa enfrentar, mostrar seu trabalho com um fundo de heroísmo…

Isso é um tipo de storytelling que costuma dar certo, mas um publicitário (ou uma agência) vão demonstrar que há outras.

 

2.     Tenha uma equipe só de vendedores online

Se seus canais de e-commerce estiverem rendendo bons frutos, um recurso eficiente para manter esse rendimento e aumentar ele é contratando uma equipe para cuidar, exclusivamente, das vendas online.

É quase um operador de caixa, mas que, ao invés de estar na loja, atendendo aso clientes, vai estar no seu escritório, só respondendo mensagens, e efetivando transações online.

Com isso, você organiza melhor as vendas online, e transmite uma sensação de “realidade” para quem esta comprando – ou seja, o cliente sente que há uma pessoa ali, preocupada em atender ela, e não só um sistema de algoritmos.

 

3.     Divulgue respostas positivas.

Estratégia mais do que conhecida de lojas de roupas: postar fotos de clientes usando os produtos, e demonstrar gratidão pela atitude deles.

Respostas positivas são fotos do seu produto sendo bem utilizado, fotos dos clientes felizes com seu produto, depoimentos escritos, depoimentos gravados (principalmente, por influenciadores digitais)…

Valorize a opinião de seu cliente e, diante de críticas negativas, seja solícito – eventualmente, oferecendo descontos numa venda seguinte ou até um produto-cortesia.

Mostrar que você se importa é fundamental.

 

4.     Faça promoções-relâmpago com vantagens exclusivas

A ideia aqui é criar chamarizes como “semana do frete grátis” ou “todos os produtos do site com 50% de desconto”. Chamadas desse tipo, que vão servir, nesse primeiro momento, mais para criar um público-consumidor, do que gerar algum lucro.

Porém, pense que essas promoções pode, ainda, incentivar uma compra massiva. Ou seja, uma margem de lucro maior também pode surgir daí, dependendo de como for sua promoção.

Criar sistemas de pontos (“Acumule dez pontos e ganhe 15% de descont”), ou cashback (“compre hoje, e receba 15% de desconto na próxima”), pode ser outro recurso.

 

Conteúdo relacionado: