5 erros de redação que podem TIRAR PONTOS em um concurso

 

Se você vai fazer uma redação em concurso, tipo ENEM, escrever uma redação com nível de excelência é importante, e muito se fala sobre esse tema. Contudo, poucas pessoas falam do outro lado dessa moeda: os erros que você não pode cometer.

Se a sua redação não for PERFEITA, é importante que ela seja, no mínimo, boa.

Contudo, se você cometer os seguintes erros, ela será ruim, fará você perder pontos importantes, por motivos banais. Em resumos, vão tornar um texto mediano em um trabalho RUIM.

E isso, ninguém quer, não é?

Então, confira 5 erros que transformam qualquer texto bom, em um texto ruim.

 

1.     Fugir do tema

Fugir do tema é, certamente, o maior problema de uma redação de concurso ou ENEM, porque demonstra dois problemas, nos conhecimentos de redação do interessado: primeiro, falta de domínio do assunto; segundo, falta de habilidade de trabalhar um texto.

Temas de redações são, em si, meio complicados, porque nunca são revelados antes. Dessa maneira, na parte do assunto, é bom você ter conhecimentos gerais sobre atualidades – muito provavelmente, o tema da redação é uma atualidade.

Já na parte de estrutura, saiba puxar assuntos que você domine, mas sempre tendo como guia, o tema principal. É assim que se escreve sem fugir do tema.

 

2.     Textos rasurados

Um texto com rasuras, com espaçamento irregular, com estilos de letras variados, manchas, e similares faz seu texto ficar feio.

Feio, aqui, não é um simples conceito subjetivo. É uma questão puramente de imagem. Receber uma prova com manchas, e com uma aparência desordenada (rasuras etc.) causa má-impressão. Cansa a vista do avaliador (eu sei do que estou falando, sou professor). Condiciona a forma como o corretor vai ler o texto.

E condiciona para algo ruim

 

3.     Textos ilegíveis

Letras ilegíveis, isso é um problema por diversos motivos. O primeiro deles é você não conseguir comunicar uma ideia. O segundo, é a questão da aparência.

Um avaliador de concurso vai ter por volta de 300 redações para corrigir no prazo de uns 10 dias. Ele não vai perder tempo tentando decifrar o que você pensou em escrever.

 

4.     Coloquialismo

Linguagem coloquial, isso é, linguagem informal, com gírias, palavrões, marcas de oralidade não funciona em concursos. Em textos para blogs, como é o caso aqui, até vai. O objetivo aqui é outro.

Em redações de concursos e ENEM, o objetivo é avaliar sua escrita acadêmica-formal. Se é um concurso de emprego, precisam ver sua capacidade de redações oficiais (relatórios, auditorias, etc.); se é ENEM, o objetivo aqui é ver sua capacidade com redações acadêmicas. Nesses dois casos, linguagem informal não é aceita.

 

5.     Incoerência

“Incoerência” é apresentar informações que não condizem com a realidade. Fazer isso demonstra falta de conhecimento, ou desonestidade intelectual por parte de quem está escrevendo. Como assim?

Desonestidade intelectual é um jeito educado de dizer que você está inventando dados, deliberadamente, por não saber falar sobre eles.

Esses são erros imperdoáveis.

 

Conteúdo relacionado: