Como se tornar um bom design de estampas?

 

Nossas roupas falam muito sobre nós. Sejam roupas de trabalho, sejam roupas de lazer, elas revelam quem somos.

Por esses motivos, um dos trabalhos mais valorizados, na indústria da moda e estilo é o de designer de estampas. Esse profissional é alguém que vai criar estampas, isso é, as imagens que há em um tecido (em um tecido ou em outro meio, mas principalmente, em um tecido).

Essas estampas podem vir a se tornar uma tendência. Elas vão representar algo para alguém, para além da simples questão da imagem. Mesmo que essa pessoa não perceba isso, porque o fato é que às vezes gostamos de algo, sem nem saber o porquê.

Logo, ser um bom designer de estampas não é apenas uma questão de dom. há muitos estudos técnicos nesse trabalho.

 

1.      Um designer não é, necessariamente, um artista

Um designer de estampas não é um artista, no sentido tradicional da palavra. É preciso ter o dom das artes visuais para ser um designer? Não, o dom ajuda o profissional a ser mais criativo.

Mas a regra é clara: um dom que não é treinado e alimentado se perde.

Então, mais do que um “artista”, o designer precisa ser alguém que goste de estudar e se aprimorar.

É possível ser um designer de estampas que se utiliza, quase exclusivamente, da produção de imagens digitais.

Não há certo ou errado, nesse trabalho: há linguagens de trabalho, e pessoas que prefiram uma analógica (aquarela, por exemplo) ou uma digital.

 

2.      Estamparia não é só produção de imagens – é principalmente, tecnologia

Outra questão relevante, no design de estampas é que aqui há muitas tecnologias envolvidas. De uma simples serigrafia à uma plotagem, de um grafite a um desenho vetorial, há diversos recursos tecnológicos que um designer emprega.

Um bom designer precisa conhecer, minimamente, cada um deles.

Você sabia, por exemplo, que o tipo de impressão pode alterar uma cor? Que o material empregado influencia a imagem final?

Todas essas questões precisam ser consideradas, quando o designer recebe um briefing.

 

3.      Um designer de estampas trabalha com clientes

Aqui entramos em um outro aspecto da profissão: a da relação com clientes. Um designer recebe, sim, briefings com ideias, valores e objetivos a serem atingidos com seu trabalho.

Cabe a esse profissional compreender o que o cliente busca – e de que forma. Se o trabalho envolve uma produção em larga escala, em poliéster, será um tipo de arte. Se for em algodão, outra.

Tudo isso deve ser definido pelo designer. Ele precisa analisar as melhores formas e técnicas de se produzir o que está sendo requerido pelo cliente.

 

Como se tornar um designer de estampas?

O melhor caminho para você ser um designer é com uma graduação em Design Gráfico. Uma graduação em Moda, também pode ser um caminho.

A etapa seguinte passa, necessariamente, por cursos de especialização, principalmente em técnicas e recursos tecnológicos para design de estampas, e, preferencialmente, por um estágio com profissionais mais experientes.

Conteúdo relacionado:

10 direitos trabalhistas essenciais

  Todos os trabalhadores contratados têm alguns direitos trabalhistas que são (ou deveriam ser) inalienáveis. Porém, saibamos que nem sempre esses direitos são cumpridos. Além

O que é a Psicologia Nutricional?

  Quem busca um tratamento alimentar especializado com um nutricionista pode se surpreender, mas às vezes, uma dieta passa necessariamente pelo acompanhamento de um psicólogo.