Em que um bacharel em Direito pode trabalhar (além de advogar e julgar)?

Muitas pessoas se formam, todos os anos em Direito, nas mais diversas universidades do Brasil. É um curso bastante popular, e trabalho, praticamente, não falta.

Primeiro, porque o dia-a-dia do brasileiro é cheio de Trâmites burocráticos confusos. Então, por vezes, advogados precisam ser acionados para garantir o cumprimento de certo direito ou lei.

Segundo, porque, quem se forma em Direito tem outras opções de trabalho, para além das tradicionais – advogado e juiz (para essas, sendo necessária a aprovação no exame da OAB).

O que poucas pessoas sabem é, que profissões são essas?

 

1.     Professor universitário

Muitas vezes, as faculdades exigem que o professor tenha uma atuação anterior, em alguma área do Direito, para poder dar aulas. Isso não significa que você precisa ter carteira da OAB para ser professor.

Basta ter uma formação sólida, e especialização em alguma área do Direito – e claro, ser aprovado em um concurso seletivo de docência no ensino superior.

2.     Jurista

O  jurista, diferente do que o senso-comum fala, não é um advogado com especialização em uma área. Pode ser, mas não é regra. O jurista é alguém formado em Direito, com ampla formação e estudos em uma área.

O jurista pode ser Consultor Legal de Direito Imobiliário; pode ser gerente do Setor Jurídico, de empresas, empresa de crédito, pode ser o consultor legal de uma empresa de contabilidade.

Além disso, todas as grandes empresas precisam de um jurista especializado em Direitos Trabalhistas – seja um advogado (com OAB) ou só Bacharel.

 

3.     Correspondente jurídico

Semelhante a um jurista, mas de forma mais independente. O Correspondente Jurídico é um bacharel em Direito que se especializa em uma área (por exemplo, Direitos Humanos, Ressocialização Carcerária ou Direitos Humanos Internacionais), auxiliando – técnica e teoricamente – advogados que estejam envolvidos em processo dessa natureza.

Vale destacar: correspondente jurídico não é alguém que vai “dar uma opinião”, e sim, alguém que vai ler, estudar e procurar caminhos, interpretações e questões, dentro de um processo.

4.     Trabalhador de Segurança Pública

Delegado, escrivão, diretor de presídios… São profissionais que precisam ser formados em Direito. Seu trabalho envolve garantir o funcionamento de instituições de segurança pública.

5.     Perito legal

Um perito é um profissional que realiza perícias. Ou seja, analisa certa situação, a fim de se obter informações.

Os peritos mais conhecidos talvez sejam os médicos de séries como CSI. Porém, a área de Perícias Legais vai muito além da Medicina. E, se o profissional se interessar por elas, ser formado em Direito será um grande diferencial.

Há peritos em Tecnologia e Sistemas de Informação, responsáveis por procurar provas em computadores, celulares e afins.

Há os peritos em Psicologia Forense, responsáveis por analisar crimes com alegação de deficiência ou doença mental.

Há peritos com formação em Bioquímica e Química. São responsáveis por analisar substâncias, tanto em locais de crime, quando em apreensões das delegacias antidrogas.

Há peritos com formação em Biologia ou Geologia, responsáveis por produzir laudos relativos à Crimes Ambientais.

Conteúdo relacionado: