Como não se tornar um gestor autoritário?

 

Ser o gestor de uma equipe, em uma empresa, nunca é fácil. Há atribuições de trabalho, responsabilidades, tarefas a serem executadas, além, claro, do capital humano.

Isso é, seus subordinados.

Logo, muitos gestores, gerentes, diretores, e chefes em geral optam por adotar uma postura rígida, beirando, por vezes, o autoritarismo, a impessoalidade e até a intransigência com questões pessoais.

Esse formato funciona? Não vamos dizer que não, porque o fato é que ele funciona. Mas não sempre, e não por muito tempo. Além disso, sua equipe fica desmotivada, e, provavelmente, acontecerá uma grande rotatividade de funcionários.

Afinal, quem aguente um chefe horrível, não é?

Para evitar isso, como você agir igual a um gestor, mas sem ser um ditador? Veja algumas orientações.

 

1.      Conheça sua equipe, para além do trabalho

Conhecer seus funcionários, para além de seus nomes, funções e histórico funcional é um bom caminho, para vocês criarem afinidades.

Com essas afinidades estabelecidas, você conseguirá fazer suas tarefas de gestor, sem soar intimidador: dar ordens, reprimir o que precisa ser reprimido, dar direcionamentos.

Claro que é preciso se utilizar de outras coisas além de um pouco de intimidade e aproximação.

Mas o começo é esse.

 

2.      Dê espaço para manifestações, e ouça elas com atenção

Uma forma de ser um chefe democrático é… Agindo democraticamente.

Isso é, todos os seus funcionários precisam ter espaço para falar abertamente suas críticas e sugestões, desde que elas estejam dentro do limite do profissionalmente aceitável.

Para tanto, vale você ter reuniões de pauta administrativa, brainstormings coletivos, palestras com autoridades externas, e demais atividades coletivas, que permitam você e sua equipe realizarem trocas.

O mais importante é que você demonstre estar interessado nas visões de seus funcionários.

E na verdade, esteja! Nenhum homem é uma ilha, você precisa trabalhar em equipe, para ser um bom gestor.

 

3.      Trate de questões sérias com seriedade

Quando você se deparar com problemas, assuma um tom de autoridade, sem apelar para eufemismos, relativizações ou humor.

Não dê margem para brincadeiras, quando elas forem inadequadas. Lidar com problemas graves com piadas, para “atenuar” a situação, tira sua autoridade e credibilidade. Passa uma imagem de alguém que não respeita a instituição em que está inserido.

Então, quando acontecer novamente – porque, se você não coibir na primeira vez, vai acontecer de novo – você precisará usar de autoritarismo, sob o risco de perder seu autocontrole.

 

4.      Descomplique questões internas

Ser de um cargo de chefia ou direção, provavelmente, vai envolver questões administrativas e de burocracia, além de processos e ações, com muitas instancias e documentos.

Você precisa ter muita ciência disso, e entender como sua equipe participa em cada um desses momentos, pois, para garantir que eles trabalhem de forma ideal, é preciso direcionar o pessoal e as ações a serem tomadas.

Se você explicar essa parte sem a linguagem protocolar desses casos, isso demonstrará uma preocupação com seus funcionários. Essa atitude vai aumentar sua estima, e com isso, seu poder de negociação com eles.

Veja Também:

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.