Como gerenciar um negócio em casal?

 

Começar um negócio como casal é o sonho de muitas pessoas, que querem empreender, justamente pelo fato de o empreendimento ser com uma pessoa confiável, por quem se tem afeto, e com quem se dividem sonhos e planos.

Entretanto, esse ideal também culminar por ser um cabo-de-guerra, em alguns casos: uma empresa que é “do casal”, e não “de pessoas”. Como resultado, as questões passam para outras esferas, terminando em divórcio.

Logo, como gerenciar uma empresa como casal? Quais são as dicas e cuidados, na hora de começar um trabalho, junto com alguém com quem você está começando sua vida?

 

1.      Na empresa, sejam empresários

Quando as partes do casal assumem seus papeis profissionais, é preciso dar uma “pausa” da identidade conjugal, para assumir as identidades empresariais, isso é, gerente, secretário, diretor etc.

Essa diferenciação precisa ser pragmática, e não deve ser entendida como falta de afeto, e sim objetivamente: na empresa, cada um está assumindo uma função empresarial.

Assim, a postura de um com o outro deve ser profissional. Falas objetivas, claras, respeitosas, formais.

 

2.      Não leve o trabalho para casa

Mesmo se a sua empresa for uma startup sem sede, saiba diferenciar o espaço do trabalho, do espaço doméstico.

Assim, faça acordos com seu marido/esposa, para que vocês não sejam empresários, o tempo todo. Isso é, em casa, não tratem de negócios. Por sua vez, quando for hora de trabalhar, não discutam assuntos da vida pessoal.

Sem essa diferenciação, a empresa não caminhará em um ritmo bom, e eventuais problemas de um contexto vão ecoar em outro.

Na mesa de jantar, vocês precisam vivenciar a vida doméstica.

 

3.      Assuma seu papel na empresa, independente do outro

Na empresa, você precisa assumir seu papel de empresário, independente da esposa/marido.

Se você se vincula ao cargo do cônjuge, ficará parecendo que uma das partes do casal só está lá, porque a outra é quem fundou o negócio.

Logo, não use termos de casal para tratar a outra pessoa. Principalmente na frente dos outros funcionários. Assuma suas funções profissionais.

Mostre que vocês têm suas funções na empresa por competência e méritos próprios, e que, apesar de morarem juntos, lá estão para desempenhar esse trabalho.

 

4.      Não esconda nada

Casais que gerenciam um negócio juntos não podem ocultar nenhuma informação, um do outro. Vocês estão lá como sócios, antes de serem casados. Logo, ambos precisam saber tudo sobre a empresa.

Isso incluí contas, planos de carreira, atos dos funcionários, potenciais parcerias. O casal não se sustenta, enquanto empresa (e enquanto casal também), se um tem segredos para o outro.

Vocês estão juntos na empresa. Assuma essa parceria, confie no marido/esposa, aja com clareza.

 

5.      Dê espaço para a outra pessoa crescer

Se uma das partes do casal está se especializando em alguma área de negócios, valorize isso. Essa pessoa, além de sócia, é sua companheira conjugal.

Logo, não seja egóico. Incentive a profissionalização de seu cônjuge, e busque também a sua.

Isso fortalece vocês, enquanto empresários.

Conteúdo relacionado:

O que é marketing de influência?

  A sociedade sempre foi influenciada por seus líderes e ícones culturais. Desde os princípios da vida em comunidade, pessoas tendem a se organizar em

Como ser um digital influencer?

  Os mercados de trabalho passam por mudanças, de tempos em tempos. Isso não é novidade. Há profissões que, com o passar dos anos, desaparecem