5 verdades inconvenientes sobre a profissão de professor

O ditado popular diz “Quem não sabe, ensina”. O que é uma grande injustiça, afinal, professores, idealmente, são pessoas que estão sempre pesquisando novos métodos e abordagens sobre sua matéria, e sempre pensando em atividades diferenciadas.

Logo, quem não sabe, não pode ensinar. Ensinar qualquer matéria, ainda mais na escola regular é primeiramente, um ato de fé.

“Fé” não no sentido religioso, algo esotérico. No sentido de acreditar no valor de seu trabalho, no valor de seus alunos, na importância daquilo que está sendo feito, para a vida dos alunos.

Porém, a profissão não pode ser romanceada. E isso é um grande problema. Frases como “Professores trabalham por amor” ou “Você precisa conquistar a sala de aula” são máximas ditas apenas por quem nunca esteve numa sala, ensinando.

A vida de um professor tem muitas verdades inconvenientes. Quem pensa em seguir a carreira precisa se preparar para elas. São coisas que nas faculdades não dizem, e, para muitos elas podem ser um problema enorme.

Abaixo, confira cinco delas. E se depois de ler, essas verdades não forem assim tão inconvenientes, então, vá em frente.

Ser professor é ignorar a inconveniência em nome de algo maior.

 

1.     Os problemas pessoais dos alunos afetam a aula, mas não há o que fazer

Essa primeira verdade vale para os professores, também: tem dias que você não está bem, mas precisa ir para a escola. Isso vai afetar seu trabalho.

No caso dos alunos, porém, é pior. Como eles lidam com fome, abusos, drogas, violência? Reproduzindo isso na sala.

E a parte ruim é que às vezes não há o que fazer; as varas de infância e juventude não conseguem atender a todos os casos, e o professor vê sua aula ruir…

 

2.     Nem sempre o a direção apoia o professor

Em colégios particulares isso é mais comum, mas na escola pública também acontece: a gestão da escola joga a culpa de tudo no professor.

Notas, brigas, dificuldades de aprendizado… Tudo pode virar um sinal de ineficiência do professor, diante de um diretor que só queira agradar aos pais.

Isso faz os professores sentirem-se desamparados e desassistidos.

 

3.     “Na pratica, a teoria é outra”

Muito do que você aprenderá em cursos de metodologia de ensino só serve para contextos escolares muito específicos (normalmente, o contexto de uma escola rica). A realidade do professor é uma constante quebra de expectativas, onde belas teorias de ensino não dizem quase nada.

Faltam materiais, verba da escola, há alunos demais por sala…

 

4.     O professor não consegue aprofundar a matéria

Em escolas com muitos problemas sociais, aprofundar algumas matérias é quase impossível. Os alunos não conseguem aprender os conteúdos iniciais. Dessa forma, eles perdem interesse pelos conteúdos intermediários e o ensino se torna repetitivo.

 

5.     Agressões físicas e verbais acontecem

Às vezes, alunos batem nos professores. À vezes, roubam alguma coisa. Normalmente, eles xingam. A violência em suas mais variadas formas perpassa a escola, e professores são os principais alvos.

Conteúdo relacionado:

Trabalhando com skate, sem ser skatista

Se você está acompanhando as Olimpíadas de Tóquio 2020 (que estão acontecendo em 2021), provavelmente sabe que o Brasil marcou história nessa edição, devido à

O que faz um diagramador?

Uma das profissões mais importantes do mercado editorial é a dessa pessoa, que faz o texto, coloca ele de um jeito únicos, organiza ideias, para