5 pontos essenciais para quem quer investir em um Pet Shop

Um dos ramos de serviços que mais cresce no Brasil, atualmente é o do nicho pets, ou seja, animais domésticos. Pessoas têm adotado mais animais, seja pra criar eles com os filhos, seja porque não querem ter filhos.

Diante disso, investir nesse mercado é uma aposta segura. Vale lembrarmos que o BNDES tem investido empresas novas, recentemente. Então, se você gosta de animais e quer empreender, a hora é essa!

Porém, esse tipo de nicho demanda algumas questões bem específicas dele; algumas, você aprende na prática. Outras, você precisa ter em mente, antes mesmo de começar.

Aqui separamos 5 pontos essenciais, para qualquer pet shop de sucesso.

 

1.     Espaço físico adaptado

Um pet shop é uma loja de animais. Uma loja para animais, e para os tutores desses. Logo, investir em um espaço adequado não é apenas procurar um imóvel bem localizado.

Você precisa pensar na infraestrutura da casa, de forma a garantir segurança e higiene dos clientes, e seus bichos. Investir em grades nas janelas e portas, e em um piso fácil de ser higienizado é o primeiro ponto.

Além disso, você precisa pensar em móveis especialmente adaptados para animais de qualquer tamanho, um espaço interno que não causa aglomerações com os animais (isso pode estressar eles), e facilidades para os donos (sofás, estacionamentos, banheiros).

 

2.     Fidelize os clientes

Para muitas pessoas, seus animais são como se fossem filhos. Independente de sua visão sobre o assunto, você precisa considerar isso: trate os animais como se fossem crianças.

Tenha uma ficha cadastral completa sobre cada animal, defina o perfil de consumo dos seus clientes, ofereça ofertas exclusivas, faça o anima gostar da sua loja.

Esse deve ser o seu maior diferencial, na hora de lidar com novos clientes, porque já existem grandes conglomerados de franquias de pet shops, no Brasil.

Pet shops “de bairro” ganham pontos, quando mostram que o cliente não é só “o consumidor”, mas sim um Amigo.

 

3.     Treine sua equipe

Treinar uma equipe não apenas em pensamento corporativista, mas para atender animais dos mais variados é o mínimo. Um pet shop com funcionários que não saibam lidar com cães irritadiços, causa má impressão, por exemplo.

Imagine, agora, se aparece alguém com um iguana ou camaleão como pet, pedindo para comprar um gafanhoto, e seu funcionário tem medo de insetos?

Investir na equipe é isso: preparar os funcionários ara lidarem com animais de todos os tipos, com afeto, humor e domínio da situação.

 

4.     Invista em um software de gestão

Softwares de gestão de negócios é uma tecnologia que ninguém fala muito. Mas eles otimizam seu trabalho. No caso de pet shops, eles otimizam ainda mais, porque facilitam na hora de você criar um perfil de cada cliente.

 

5.     Use as redes sociais do criatividade

Usar as redes sociais com criatividade pode ser o diferencial do seu pet shop. Não se trata de mostrar o serviço, apenas, mas mostrar clientes satisfeitos, e apresentar o trabalho realizado.

 

Conteúdo relacionado:

Trabalhando com skate, sem ser skatista

Se você está acompanhando as Olimpíadas de Tóquio 2020 (que estão acontecendo em 2021), provavelmente sabe que o Brasil marcou história nessa edição, devido à

O que faz um diagramador?

Uma das profissões mais importantes do mercado editorial é a dessa pessoa, que faz o texto, coloca ele de um jeito únicos, organiza ideias, para