Como empreender na maturidade?

 

Na nossa sociedade atual existe o mito de que todo o empreendedor de sucesso é jovem, cheio de ideias e vitalidade, pronto para se arriscar.

Isso não é verdade: temos muitos cases de fracasso, entre pessoas jovens. E também, muitos cases de sucesso, entre pessoas mais velhas. Porque esse é outro mito: o de que, depois de “certa idade”, não vale a pena se reinventar profissionalmente.

Mas afinal, o que significa “certa idade”? Quarenta e cinco anos? Sessenta anos?

Por que você não poderia querer abrir seu próprio negócio, quando você atinge a famosa “certa idade”?

Todas essas falácias precisam cair por terra. Como? Veja algumas dicas.

 

1.      Não existe “certa idade” nos negócios

Depois de “certa idade”, você precisa fazer aquilo que acredita.

Continuar fazendo ou começar, na verdade, pois o fato é que muitos jovens preferem uma carreira segura, mas que não é o sonho de vida deles, a se arriscar nos seus planos profissionais.

Então, não existe “certa idade” para empreender. Existe a “idade certa”. Ela é… Qualquer momento, após os 18 anos, desde que você saiba o que fazer.

Para empreender, você não precisa estar “fresco das ideias”, nem “ter vivência de mundo”. Você precisa ter ideias e conhecimentos, na hora de aplicar elas.

 

2.      Comece estudando

O grande problema do empreendimento é o know-how dos negócios. Registrar uma empresa na junta comercial da sua região não é difícil. Fazer essa empresa sobreviver é o “pulo do gato”.

A boa notícia é que isso é algo que nem mesmo o Mark Zuckerberg, do Facebook, sabia como fazer isso, antes de começar a estudar finanças, administração e demais áreas correlatas.

Então, se você quer abrir um negócio, comece a estudar. Comece a estudar sobre business, e sobre a área que você quer investir.

Faça cursos na Pensar Cursos. Faça um MBA. Procure cursos do SEBRAE. O mais importante é: não comece um negócio, sem saber como começar.

 

3.      Tenha seu fundo de reservas

Qualquer um pode começar a empreender, com qualquer idade. Isso é verdade. Porém, é importante você lembrar que para isso, é preciso um capital inicial.

Não use o dinheiro que você não tem, parar gerar uma renda que você não saberá se vem. Isso é, não crie dívidas, sem ter os meios para pagar elas.

Por outro lado, entenda: abrir um negócio não é algo caro, dependendo do que você quer fazer. Porém, começar sem nenhuma renda, sem um fundo emergencial, uma garantia para você ir equilibrando as suas contas pessoais é um erro.

 

4.      Tenha paciência e metodologia

Investir em um negócio próprio exige paciência e metodologia, porque no começo, muito provavelmente, você só vai trabalhar para pagar suas dívidas iniciais. Se o seu negócio estiver bem estruturado, atender a um nicho, for financeiramente equilibrado, ele dará lucro.

Daí, lembre do segundo tópico: estude, antes de começar!

Porém, não crie ilusões. Esse lucro comerá a dar algum retorno, mas só depois de alguns meses, que você começou a empreender.

Conteúdo relacionado:

O que é marketing de influência?

  A sociedade sempre foi influenciada por seus líderes e ícones culturais. Desde os princípios da vida em comunidade, pessoas tendem a se organizar em

Como ser um digital influencer?

  Os mercados de trabalho passam por mudanças, de tempos em tempos. Isso não é novidade. Há profissões que, com o passar dos anos, desaparecem