5 comportamentos que caracterizam a geração millennial

 

Muito se fala hoje em dia sobre a dita Geração Y, também chamada de Millenial, as pessoas nascidas entre 1980 e primeiros anos da década de 1990.

O nome, é relevante dizermos, se deve, principalmente, ao fato de que a maturidade legal (18 anos) dessa ser nas primeiras décadas do 3º milênio – isso é, o ano 2000 em diante.

Essa geração tem algumas características comportamentais muito típicas. Essas vêm sendo estudadas e analisadas por psicólogos, economistas e cientistas sociais dos mais diversos países.

Tais comportamentos e hábitos vão, decisivamente, influenciar os próximos anos. Entenda:

 

1.      Menos filhos, mais pets

Um dos principais traços dessa geração é o perfil chamado de “pai de pet”. Ou seja, pessoas que preferem ter animais de estimação a terem filhos.

Com isso, o primeiro reflexo desse hábito no futuro será o aumento da população idosa.

Essa pirâmide etária terá consequências, evidentemente. A primeira é a (discutível) questão da previdência pública. Afinal, factualmente teremos menos pessoas contribuindo, e mais pessoas se aposentando.

Nesse cenário, certas áreas de estudo e nichos de mercado, como os do mercado pet (incluindo veterinária, farmácia e produtos para animais) terão uma alta significativa.

 

2.      Tecnologias de ponta

Uma das principais características dessa geração é sua adoção de tecnologias em suas vidas pessoais. Millennials acordam conectados e passam o dia conectados.

Dependem das redes sociais para se comunicarem, estudarem, se divertirem, e trabalharem.

O mercado de tecnologia cresceu avassaladoramente, em parte, graças aos Y, e muitos fizeram das Tecnologias de Informação e Comunicação, seu trabalho e carreira.

E falando em carreira:

 

3.      Empreendedorismo, coworking e home office

Os principais regimes de trabalho da Geração Y envolvem autonomia. Grande parcela das pessoas dessa geração empreende ou trabalha fora de um escritório.

A ideia de um escritório compartilhado fez sucesso, porque para muitos cargos, apenas um computador com internet é necessário, algo muito mais barato e prático.

Outro comportamento típico é o dos horários de trabalho flexíveis, justamente pela possibilidade de trabalharem de casa.

Esses comportamentos estão levando as jornadas e relações de trabalho especializado a outro patamar. A tendência, futura, é um aumento de cargos home office, ou fora de uma sede, propriamente dita.

 

4.      Mais tempo com os pais, e menos tempo de casados

Um comportamento bastante característico da Geração Y, é no que se refere à vida familiar. Os Y são pessoas que demoram mais a sair da casa dos pais (seja por questões financeiras, seja por questões outras).

Já quando saem, saem pra viver sozinhos – pois a maioria dos casamentos dura pouco.

Isso ocasiona se reflete, bastante, no mercado imobiliário recente: os investimentos de incorporadoras têm sido em unidades menores (algumas com não mais do que 18m²).

 

5.      Poupança vazia

Outra característica da maior parte dos Millennials é não existir uma cultura do investimento tão forte. A maior parte investe em aplicações de baixa rentabilidade (poupança), ou sequer investem, preferindo viver “intensamente o agora”.

Isso se refletirá em adultos economicamente comprometidos ou limitados.

 

Conteúdo relacionado: